Comissão de Saúde discute ações de combate ao coronavírus no Amazonas

O reforço urgente no número de leitos clínicos e de Unidades de Terapia Intensiva(UTIs) no estado, para o tratamento aos pacientes com covid-19, foi destacado pela presidente da Comissão de Saúde e Previdência da Assembleia Legislativa do Amazonas, deputada Mayara Pinheiro (PP), durante reunião online realizada nesta sexta-feira (17).

A parlamentar enfatizou ainda que já foram enviados diversos ofícios à Secretaria Estadual de Saúde (Susam) cobrando explicações sobre o plano de combate ao coronavírus, inclusive com a apresentação de dois requerimentos nesta semana pedindo o aumento no número de leitos do Delphina Aziz para funcionamento em tempo integral e também a urgência na abertura do Hospital Nilton Lins.

“Desde o início dessa pandemia, a Comissão de Saúde tem cumprido o papel pedindo respostas à Susam sobre a administração do Delphina e transparência sobre as ações desenvolvidas para o enfrentamento da covid-19, e não tivemos as explicações necessárias. Precisamos saber com urgência desse planejamento, para ajudarmos e contribuirmos com soluções efetivas”, ressaltou Mayara.

Outro ponto lembrado pela deputada e pelas pessoas presentes na reunião foi a proteção aos profissionais que estão na linha de frente de combate à doença. O Procurador-Chefe do Ministério Público do Trabalho (MPT), Jorsinei Dourado, falou sobre a importância de proteger estes profissionais de saúde com a disponibilização de locais de isolamento para essas pessoas, a fim de evitar o afastamento de médicos e enfermeiros.

“Pedimos o apoio da Assembleia Legislativa porque é fundamental cuidarmos da saúde destes trabalhadores responsáveis pelos atendimentos destes pacientes. Por isso, o uso de hotéis como áreas de isolamento é fundamental”, afirmou Jorsinei.

“Muito interessante essa ideia do MPT, inclusive já coloquei minhas emendas à disposição para aplicarmos este isolamento aos profissionais da área. Apresentei ainda um Projeto de Lei, o qual autoriza o Executivo a requisitar administrativamente propriedades privadas, para viabilizar o cumprimento de quarentena, isolamento e demais tratamentos médicos não invasivos”, ressaltou a deputada.

A questão dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) também foi discutida no encontro virtual. De acordo com o reitor da Universidade Estadual do Amazonas(UEA), Dr. Cleinaldo Costa, 75 médicos vão ter a formatura antecipada e a instituição já produziu 16.000 kits de EPIs e 4.500 litros de álcool em gel.

“Esses produtos são para os profissionais que estão nos hospitais e fazem esse atendimento em todo o estado. Estamos trabalhando e buscando parcerias para aumentar nossa produtividade para 2.000 kits de EPIs por dia, e dessa forma atender toda a demanda “, explicou Cleinaldo.

Participaram ainda da reunião, os membros titulares da Comissão de Saúde, deputados Dr. Gomes (PSC) e Wilker Barreto (Podemos), os integrantes suplentes deputada Alessandra Campêlo (MDB) e Dermilson Chagas (sem partido), deputado Delegado Péricles (PSL), além de representantes dos Ministérios Públicos do Estado e Federal, Defensoria Pública do Estado, Tribunal de Contas do Estado, Hospital Getúlio Vargas, Conselho dos Secretários Municipais de Saúde, e das classes médicas como o Dr. José Bernardes , presidente do Conselho Regional de Medicina (CRM).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *