Criminosos exibem cabeça decapitada e deixam recado para rivais em retaliação à morte de “L7”

Ação criminosa pode ser retaliação à morte de Luciano Barbosa, o “L7”

Manaus (AM) – Criminosos integrantes da facção Revolucionários do Amazonas (RDA) gravaram o momento da decapitação da cabeça de um homem, ainda não identificado, ocorrida dentro de uma lancha, no Amazonas, e a exibição da cabeça da vítima como prêmio. A ação criminosa pode ser uma retaliação à morte de Luciano da Silva Barbosa, o “L7”.

Nas imagens violentas, os criminosos decapitam o homem e afirmam que a ação deve servir de exemplo para os próximos que mexerem com a facção criminosa. Eles ainda citam um indivíduo chamado “Thiago Cabeludo” e o ameaçam, dizendo que ele será próximo.

Ao exibirem a cabeça da vítima, os criminosos afirmam que ele foi decapitado por matar o primo de um dos integrantes da facção e exaltam o nome da tropa.

Isso é pelo Luciano. É para servir de exemplo. Todos que nós pegarmos vai ser daquele jeito. O próximo é você, Thiago Cabeludo. Fizeram isso com nosso irmão Luciano, iremos fazer a mesma atrocidade”,afirmam os integrantes ao exibirem a cabeça da vítima.

O vídeo já está em poder da Polícia Civil do Amazonas e os suspeitos envolvidos na ação criminosa serão investigados.

Morte de L7

Luciano da Silva Barbosa, de 32 anos, o “L7”, filho do narcotraficante José Roberto Fernandes Barbosa, o “Zé Roberto da Compensa”, foi brutalmente executado e degolado por volta das 4h40 do dia 23 de junho.

Ele teve a casa invadida por pelo menos 20 homens na comunidade Santa Maria, Zona Rural de Anamã (distante 161 quilômetros de Manaus ). “L7” era considerado o cabeça de uma organização criminosa que atua no Estado.

Além de “L7”, o padrasto dele Silviney Oliveira Araújo também foi morto a tiros no ataque. No momento do crime estavam os dois mortos e a mãe de “L7” na residência.

Um vídeo divulgado pelos assassinos de “L7”, exibiu a cabeça dele com várias armas ao redor, como se fosse prêmio da facção criminosa.

fonte: em tempo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *