Famílias em situação de vulnerabilidade comemoram chegada do Cartão Auxílio Estadual no interior do estado


Entrega iniciou no município do Careiro da Várzea e segue na Região Metropolitana; objetivo é levar o benefício a 100 mil famílias do Amazonas

Para muitas famílias do interior do Amazonas, conseguir o alimento de cada dia é uma tarefa desafiadora. E o trabalho ainda fica mais árduo em tempos de pandemia da Covid-19, cenário que compromete diretamente a renda de quem já vive em situação de vulnerabilidade e precisa do suporte do Governo do Estado para manter a alimentação. “Seria mais difícil, agora tudo mudou. A gente vai conseguir comprar o almoço neste momento”, comemorou a dona de casa Meyrislene Pereira.

Meyrislene, de 43 anos, vive no município do Careiro da Várzea (distante 25 quilômetros de Manaus). A cidade é o pontapé inicial do Governo para as entregas do Cartão Auxílio Estadual na Região Metropolitana, que compreende as cidades de Iranduba, Manacapuru, Novo Airão, Itacoatiara, Careiro da Várzea, Careiro Castanho, Manaquiri, Rio Preto da Eva, Presidente Figueiredo, Itapiranga, Silves e Autazes. A expectativa é beneficiar 30 mil famílias na Região Metropolitana e injetar R$ 60 milhões na economia.

A dona de casa mora no mesmo local com os seis filhos e o marido, o único da família que possui renda, mas que, segundo ela, não é o suficiente para garantir a alimentação de oito pessoas. Meyrislene recebeu o cartão das mãos do governador Wilson Lima e diz estar agradecida pelo benefício. “Vai ajudar demais a minha família na alimentação. Era o que a gente estava precisando por causa da pandemia que está muito forte no Brasil inteiro”, afirmou.

Assim que recebeu as instruções sobre o benefício, Meiryslene seguiu para o estabelecimento credenciado, onde fez as compras para casa. “Eu vou usar o cartão para comprar o almoço para a família. O almoço vai ser frango, com arroz, macarrão e verdura. Eu ia conseguir dar o almoço, mas seria mais difícil (sem o cartão). Agora tudo mudou. A gente vai conseguir comprar o almoço simplesmente neste momento”.

Mudanças – Desde os 20 anos, a costureira Maria Zeneide, hoje com 69 anos, é moradora do Careiro da Várzea. Em uma residência simples – que em determinado momento do ano é afetada pela cheia do rio Solimões – ela divide o espaço com a filha, Rosa Daiana, de 37 anos, e outros quatro netos.

Maria Zeneide nunca teve um cartão. Alegre com a entrega do benefício, ela conta que chega a pescar a própria comida da família na beira do rio, mas agora, com o auxílio do Auxílio Estadual, a pesca servirá para outra ocasião.

“Vai ajudar muito porque numa pandemia em que a gente está, a gente tem muita dificuldade nas coisas. A gente ganha pouco dinheiro, e tendo um auxílio desse já ajuda muita coisa. Essa vai ser a primeira vez que terei um cartão para comprar comida. Agora vou ‘pescar’ com cartão. Tomara que pegue muito peixe com esse cartão”, brincou a aposentada.

A filha, Rosa Daiana, também comemorou a chegada do Auxílio Estadual, principalmente por garantir a alimentação dos filhos. “A situação está muito complicada. O dinheiro vai ajudar a suprir a necessidade de todos, de várias formas. Como eu disse mais em alimentação, principalmente eles (filhos), que aqui eu penso mais é neles, que são menores. Vai ajudar bastante”.

Outros municípios – Na próxima semana, uma força-tarefa do Estado chegará a localidades mais afastadas, conforme planejamento do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) em parceria com a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas).A operação conta ainda com a Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama), Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), Secretaria de Educação e Desporto (Seduc-AM) e Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM).

Critérios – O Auxílio Estadual vai beneficiar 100 mil famílias em situação de extrema pobreza no Amazonas. O valor é de R$ 600,00 e será pago em três parcelas, de R$ 200,00 cada. As entregas na capital iniciaram na segunda-feira (1º/02).

Para a seleção das famílias beneficiadas com o Auxílio Estadual, o Governo do Estado utilizou a base de dados do Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais do Governo Federal, tendo como mês de referência novembro de 2020.

Informações no site – As famílias podem fazer a consulta no site www.auxilio.am.gov.br para saber se atendem os critérios de seleção do auxílio financeiro. O acesso ainda permite que os beneficiários consultem os estabelecimentos credenciados para o uso do auxílio, que será exclusivamente para a compra de produtos alimentícios e de higiene e limpeza.

FOTOS: Arthur Castro/Secom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *