Mulher morre após ser espancada com taco de beisebol no DF

Jovem foi agredida por cerca de duas horas durante a madrugada de domingo (9)

João Paulo de Moura Sousa teria usado um taco de beisebol para espancar a companheira, uma mulher de 22 anos identificada como Larissa Pereira, morreu após ser espancada por cerca de duas horas em um condomínio em Itapoã, no Distrito Federal. O caso aconteceu na madrugada desse domingo (9). As informações são do Metrópoles. 

O suspeito teria usado um taco de beisebol para espancar a jovem até a morte. O corpo de Larissa Pereira apresentava múltiplas lesões e um dos olhos estava fora da cavidade ocular. 

João Paulo fugiu da cena do crime, mas foi preso horas depois. Ele responderá pelo crime de feminicídio.

Para a polícia, pelo menos três vizinhos contaram em depoimento terem ouvido gritos de desespero vindos da casa onde estavam Larissa e João Paulo.

“Para de me bater, para, deixa eu ir”, teria implorado a vítima, segundo os vizinhos.

A polícia chegou a ser chamada durante as agressões, mas eles foram embora após ir na residência e ouvir da mãe do suspeito que estava tudo bem por lá.

“Começou às 3h40 a briga e foi até as 5h30. Foram quase 2h de espancamento, com ela gritando e pedindo socorro, mandando ele parar. Ela até pediu a chave do portão”, contou outra testemunha, em conversa com o Metrópoles.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *