Nota de repúdio ao discurso do Senador Omar Aziz

Na qualidade de entidade representativa dos empresários do ramo de alimentação fora do lar, a Abrasel vem a público repudiar o lamentável discurso do Senador Omar Aziz, que de forma caluniosa e leviana atacou a dignidade dos empresários que buscavam o retorno controlado de suas atividades comerciais, taxando-os de “assassinos”, como se fosse a intenção dos postulantes causar “mortes”no seio da população.

Ao contrário do simplista entendimento do parlamentar, cujo teor do pronunciamento revela desconhecimento do histórico de diálogo da ABRASEL com as autoridades, temos a destacar que nunca agimos de modo irresponsável e inconsequente, eis que sempre respeitamos todas as decisões do governo relativas ao enfrentamento da pandemia.

Ignora o Excelentíssimo Senador o fato de que ficamos fechados por quase 8 meses, sem que tivéssemos qualquer tipo de ajuda para o nosso sustento, mas, mesmo assim, agimos de forma colaborativa com a sociedade, contribuindo com a nossa cota de sacrifício e honrando nossa condição de empresários honestos.
Mesmo após a liberação das atividades comerciais, o nosso setor sofreu com duras medidas restritivas de funcionamento, todas obedecidas integralmente pelos nossos associados.

Estamos surpresos e indignados com a fala descabida do parlamentar, que parece querer encontrar “culpados” para a triste situação que estamos vivendo.
Os associados, através da ABRASEL, sempre manifestaram uma firme posição contra as festas e locais que funcionem na clandestinidade. Nesse contexto, são totalmente injustas e descabidas as acusações do Senador Omar Aziz.

Reafirmamos nossa solidariedade a todas as vítimas desse flagelo, dentre as quais nos incluímos, pois, houve associados que perderam sua vida e sofreram com a partida de amigos e parentes.

Lembre-se Senador, que também somos seres humanos, o senhor está ofendendo pessoas que estão sofrendo e lamentando suas perdas pessoais e é muito doloroso ouvir tamanha indignidade proferida por um representante do povo.

Abrasel no Amazonas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *