Os herdeiros de Eike Batista e a instabilidade do óleo e gás

O setor de óleo e gás está para viver uma nova turbulência. A petroleira carioca 3R, controlada pelo americano Starboard, é tocada por executivos oriundos do falido grupo X (leia-se Eike Batista), que estão sendo acusados de irregularidades. A Starbord também controla as linhas de transmissão do Amapá e está sendo investigada pela Aneel por negligência, tendo recebido uma multa de R$ 600 mil devido ao apagão de novembro de 2020.

Já a 3R é presidida por Ricardo Savini, que responde a mais de 600 processos por calotes em 9 estados da Federação. A confusão fica ainda maior porque a Petrobras, para a qual Savini prestava serviços de geologia, está sendo processada pelos credores do seu antigo fornecedor para pagar pelos calotes alheios.

Fonte: Jornal Correio da Manhã

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *