Paulo Sousa rescinde com a Polônia e é o novo técnico do Flamengo

Português de 51 anos assume após negociação frustrada com Jorge Jesus

O Flamengo anunciou nesta quarta-feira (29) a contratação do técnico Paulo Sousa. O português, de 51 anos, desligou-se da seleção da Polônia, que dirigia desde janeiro. O contrato tem validade de duas temporadas.

“Esta é uma mensagem à maior torcida do mundo. Será um orgulho e satisfação representar um clube com a grandeza incomparável do Flamengo. É hora de trabalharmos muito para darmos alegrias, títulos e aproximarmos os mais de 40 milhões de torcedores em torno do time. Jogaremos juntos. Saudações rubro-negras”, declarou Sousa, em vídeo divulgado pela equipe carioca.

A confirmação da contratação do treinador pelo Rubro-Negro se deu pouco depois de o presidente da Federação Polonesa de Futebol (PZPN, sigla em polonês), Cezary Kulesza, comunicar, no Twitter, que o vínculo de Sousa foi encerrado por decisão “unânime” do conselho administrativo da entidade. O dirigente também informou que o técnico “pagará à PZPN uma compensação [financeira] de acordo com as expectativas da federação”.https://platform.twitter.com/embed/Tweet.html?creatorScreenName=agenciabrasil&dnt=false&embedId=twitter-widget-0&features=eyJ0ZndfZXhwZXJpbWVudHNfY29va2llX2V4cGlyYXRpb24iOnsiYnVja2V0IjoxMjA5NjAwLCJ2ZXJzaW9uIjpudWxsfSwidGZ3X2hvcml6b25fdHdlZXRfZW1iZWRfOTU1NSI6eyJidWNrZXQiOiJodGUiLCJ2ZXJzaW9uIjpudWxsfSwidGZ3X3NwYWNlX2NhcmQiOnsiYnVja2V0Ijoib2ZmIiwidmVyc2lvbiI6bnVsbH19&frame=false&hideCard=false&hideThread=false&id=1476282184713609217&lang=pt&origin=https%3A%2F%2Fagenciabrasil.ebc.com.br%2Fesportes%2Fnoticia%2F2021-12%2Fpaulo-sousa-rescinde-com-polonia-e-e-o-novo-tecnico-do-flamengo&sessionId=3b9b46073de7e053256896338952af90e669dcc5&siteScreenName=agenciabrasil&theme=light&widgetsVersion=9fd78d5%3A1638479056965&width=550px

Paulo Sousa é o novo técnico do Mengão. O português, de 51 anos, assinou contrato com o Rubro-Negro por duas temporadas. O treinador estava no comando da Seleção da Polônia. #CRF pic.twitter.com/isM9Pq0ICw— Flamengo (@Flamengo) December 29, 2021

Sousa não era a primeira opção do Flamengo, que planejava repatriar Jorge Jesus. A negociação com o técnico campeão brasileiro e da Libertadores em 2019, porém, não prosseguiu. O discurso do treinador português, pelo menos publicamente, era cumprir o contrato que tinha com o Benfica (Portugal), que se encerraria em maio, ao final da temporada europeia.

O clube português, apesar da pressão da torcida em cima do trabalho de Jesus, que não vinha de bons resultados, adotou postura semelhante, até anunciar a saída do comandante na última terça-feira (28), por “mútuo acordo”. Naquele momento, o Rubro-Negro já havia se acertado com Sousa, embora muitos torcedores, pelas redes sociais, ainda desejassem uma reviravolta e um acerto entre Flamengo e JJ, agora livre no mercado.

Meio-campista de passagens vitoriosas por Juventus (Itália) e Borussia Dortmund (Alemanha), clubes pelos quais venceu a Liga dos Campeões da Europa, Sousa iniciou a carreira como treinador profissional em 2008, no Queens Park Rangers (Inglaterra). Ele dirigiu mais dois times ingleses (Swansea City e Leicester City), antes de assumir o Videoton (Hungria), onde conquistou os primeiros títulos na função.

O ex-jogador também comandou Maccabi Tel-Aviv (Israel), Basel (Suíça), Fiorentina (Itália), Tianjin Tianhai (China) e Bordeaux (França), assumindo a Polônia no início deste ano e dirigindo a seleção na Eurocopa. A campanha foi ruim: um ponto somado em três jogos e o 21º lugar geral (entre 24 times). Apesar disso, os poloneses avançaram à repescagem das eliminatórias da Copa do Mundo, onde enfrentarão a Rússia em março. Caso vençam, encaram Suécia ou República Tcheca por um lugar no Mundial do Catar.

Sousa assume o Flamengo em substituição a Renato Portaluppi, demitido após a derrota por 2 a 1 para o Palmeiras, na final da Libertadores, no Centenário, em Montevidéu (Uruguai). Além da busca pelo tri da América, o português também terá pela frente os campeonatos Carioca e Brasileiro, a Supercopa do Brasil (contra o Atlético-MG) e a Copa do Brasil.

Edição: Fábio Massalli

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *