Prefeitura de Manaus inicia programação da Semana do Bebê Manauara.

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), realizou na manhã desta sexta-feira, 5/8, a cerimônia de abertura da Semana do Bebê Manauara, programação que integra a campanha Agosto Dourado e tem como objetivo mobilizar a sociedade para incentivar o aleitamento materno.

A programação aconteceu na comunidade Parque das Tribos, zona Oeste de Manaus, com atividades educativas com Roda de Conversa com crianças, pais e cuidadores, abordando temas como a “Importância do Aleitamento Materno e Alimentação Complementar Saudável”, “Saúde Bucal”, “Cuidados no Pré-Natal da Mulher e do Homem”, “Parto e Pós-Parto”.

Segundo a diretora do Departamento de Atenção Primária da Semsa (DAP), Sonja Farias, que representou a gestão municipal no evento, a Prefeitura de Manaus está promovendo durante todo o mês de agosto ações de incentivo ao aleitamento materno e uma das estratégias é a realização da Semana do Bebê Manauara em cada um dos cinco Distritos de Saúde (Oeste, Norte, Sul, Leste e Rural).

“As unidades de saúde já realizam esse trabalho no atendimento de rotina, intensificando no mês de agosto com uma programação planejada para orientar as mães sobre a importância do aleitamento materno. É o melhor alimento, reduz a mortalidade infantil, é a primeira vacina para o bebê e fortalece o vínculo entre a mãe e o filho. Este ano, começamos a Semana do Bebê Manauara no Parque das Tribos, onde temos mais de 30 etnias, destacando as informações sobre os benefícios do aleitamento materno”, ressaltou Sonja Farias.

Durante o evento, a gerente do Distrito de Saúde (Disa) Oeste, Socorro Furtado, explicou que as unidades de saúde estão atuando no “Agosto Dourado” com ações direcionadas para a saúde das crianças e também das gestantes.

“Iniciamos a programação com a população indígena que já é atendida com a equipe de saúde itinerante no Parque das Tribos. A intenção é promover o aleitamento materno, mas também reforçar o trabalho de atenção integral à saúde da criança e da gestante, além de intensificar as ações de imunização”, informou Socorro.

Moradora da comunidade Parque das Tribos e grávida do quarto filho, a manicure Jennifer Leite da Silva, 29 anos, participou da programação organizada pelo Disa Oeste e destacou a importância das ações de incentivo ao aleitamento materno, principalmente para as mulheres mais jovens e esperando o primeiro filho.

“Sempre tive consciência da importância do aleitamento materno, porque minha avó, que também era indígena, sempre disse que era o principal alimento da criança. Eu amamentei a minha filha mais velha até os três anos, a segunda até dois anos e o terceiro tem oito meses e continua com amamentação. Eles nunca ficam doentes, nunca foram ao médico por alguma infecção, não ficam gripados com facilidade e sempre foram muito saudáveis. E as mães precisam receber essas orientações sobre essa importância, entender que amamentação é vida, principalmente as mais jovens que ainda não têm essa experiência”, afirmou Jennifer.

Crescimento e desenvolvimento

Cada Distrito de Saúde irá desenvolver uma programação específica na Semana do Bebê Manauara durante o mês de agosto, tendo como foco principal as ações de crescimento e desenvolvimento das crianças.

A técnica da Saúde da Criança da Semsa, enfermeira Ivone Amazonas, explica que as ações envolvem o cuidado com a criança desde a gestação até os seis anos de idade. “O trabalho inclui, ainda, executar ações sobre a importância do pré-natal, tanto da mãe quanto do parceiro, a atualização do cartão de vacinação e a orientação sobre o cuidado da saúde bucal da criança, que deve começar já com a introdução do leite materno. Além disso, a programação também terá atividades com orientação sobre alimentação saudável, o que abrange o aleitamento materno e os alimentos que são introduzidos depois do sexto mês de vida da criança”, informou Ivone.

Para a pediatra Adriana Taveira, que representou a Sociedade Amazonense de Pediatria na abertura da Semana do Bebê Manauara, é importante parabenizar o esforço no desenvolvimento de ações de incentivo ao aleitamento materno, porque visam o cuidado com o futuro e com as crianças, valorizando o potencial de desenvolvimento humano.

“São ações que reduzem a mortalidade infantil, já que o cuidado com a criança começa durante a gestação. Estudos mostram que o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida reduz não só o risco de doenças crônicas na vida adulta, como diabetes e hipertensão arterial. Com a criança e o adulto adoecendo menos, melhora o desenvolvimento do país não somente em relação à saúde, mas também à economia, porque reduz o gasto com doenças. Então, investir no aleitamento materno é muito mais do que uma política de alimentação, é também uma política de desenvolvimento social, econômico e cultural de um país”, afirmou Adriana Taveira.


– Eurivânia Galúcio / Semsa
Fotos – Divulgação /Semsa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *