Restaurantes populares do Governo do Amazonas alertam usuários sobre cuidados com a ‘Saúde Social’

Saúde Social. Esse é um dos temas trabalhados neste mês de abril, durante as palestras da campanha educativa que acontece nos Restaurantes e nas Cozinhas Populares mantidos pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas). O tema abrange diversas atividades para o bem-estar mental, espiritual e social.

Na última quarta-feira (14/04), no Restaurante Popular da Compensa, zona oeste da de Manaus, as assistentes sociais Jane Corrêa e Erica Pinheiro, que atuam como facilitadoras do projeto “Alimentação Adequada”, explicaram sobre a importância de cuidar da saúde, seja do ponto de vista físico ou mental. A hipertensão foi o tema principal da palestra, mas chamou atenção dos usuários a abordagem sobre a Saúde Social.

“Cuidar da saúde não é só comida, atividade física. Principalmente para o idoso, é necessário também cuidar da Saúde Social, que é a realização de diversas atividades para fortalecer os vínculos, as amizades, combater a solidão, a depressão. Saúde é um conjunto, saúde é qualidade de vida e não é ausência de doença. E qualidade de vida é mental, espiritual e social”, destaca Jane Corrêa.

Onde encontrar – De acordo com a assistente social, os Centros Estaduais de Convivência da Família (CECF) e o Centro Estadual de Convivência do Idoso (Ceci) são espaços públicos onde é possível ter acesso à Saúde Social gratuitamente. Tais locais oferecem atividades de convivência, cultura, esporte, lazer e cursos.

“Nos centros de convivência existem atividades direcionadas tanto para as famílias quanto para os idosos. Por causa da pandemia, esses espaços estão fechados e sem atividade presencial no momento, mas mesmo assim é possível solicitar atendimento psicológico on-line”, disse Jane Corrêa.

Garantia à Alimentação – Sob os cuidados do Departamento de Proteção Social Básica (DPSB/Seas), via Gerência de Ações Descentralizadas de Segurança Alimentar e Nutricional (GADSAN), as refeições servidas nos restaurantes populares fazem parte do “Projeto de Fortalecimento da Garantia do Direito Humano à Alimentação Adequada”, e custam o preço simbólico de R$ 1. A refeição é subsidiada pela iniciativa privada, por meio de uma parceria público-privada. O cardápio inclui arroz, feijão, macarrão, salada e uma proteína variada (frango, carne, fígado, peixe e outros). Os restaurantes populares funcionam de segunda a sexta-feira, das 11h às 13h.

Já as sopas servidas gratuitamente nas cozinhas populares são custeadas pelo Governo do Estado. Os sabores são variados, como sopa de carne, de mocotó e de feijão, entre outras. A distribuição acontece de segunda-feira até sábado, a partir das 12h.

Restaurantes Populares
> Restaurante Popular Centro – Rua Joaquim Nabuco, 847 (antigo prédio do Sine)
> Restaurante Popular Novo Israel – Rua Bom Jesus, s/nº, Novo Israel (entre a delegacia e o Caic).
> Restaurante Popular Compensa – Rua Izaurina Braga, 543, Compensa.
> Restaurante Popular Jorge Teixeira – Rua Cássia Baiana, 340, Jorge Teixeira (próximo à Escola Estadual Vasco Vasques).

Cozinhas Populares (Sopões)
> Cozinha Popular Alfredo Nascimento – Rua Marcos Cavalcante (esquina com Rua 2).
> Cozinha Popular Rio Piorini – Alameda Rio Negro (esquina com a Rua Amazonas).
> Cozinha Popular Parque São Pedro (Carbrás) – Rua Edwirges, s/nº, Parque Carbrás (antiga Rua Plácido – Invasão da Carbrás).

FOTOS: Divulgação/Seas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *