Suspeito de matar vigilante durante roubo a ônibus é preso em Manaus

O suspeito foi preso pela Polícia Militar após participar de outro assalto a coletivo, nesta terça-feira (11)

MANAUS – Um homem identificado, até o momento, apenas como ”Ezequiel”, suspeito de ter assassinado o vigilante Helder Luiz Menezes de Bresson, de 49 anosdurante um roubo a ônibus no dia 15 de abril, foi preso, na manhã desta terça-feira (11), após ter assaltado outro coletivo, na avenida Max Teixeira, zona Norte de Manaus.

O acusado foi capturado momentos após ter participado, juntamente, com outros cinco comparsas de um arrastão na linha de ônibus 560, por volta das 6h desta manhã.

Durante a ação, os criminosos esfaquearam uma mulher na orelha, atiraram contra o ônibus e roubaram os pertences dos passageiros. 

A princípio, a quadrilha conseguiu fugir. Entretanto, horas depois, a Polícia Militar conseguiu localizar Ezequiel, na comunidade Santa Cruz, bairro Flores, zona Centro-Sul. O suspeito foi levado ao 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde a equipe de investigadores constatou que foi ele o autor do disparo que matou o vigilante Helder, no mês passado.

Ezequiel deverá responder por duplo roubo majorado e latrocínio (roubo seguido de morte).

Mais dois suspeitos de assalto ao 560 também foram presos

Ainda nesta manhã, uma outra dupla envolvida no assalto à linha 560, também foi presa, no bairro Santa Etelvina, zona Norte da cidade, após o celular de uma das vítimas ter sido rastreado e encontrado em posse dos dois homens. Durante a abordagem da polícia, um dos suspeitos chegou a atirar contra os PMs, mas os dois acabaram sendo detidos. 

Os dois suspeitos foram encaminhados ao 6º DIP, onde foram reconhecidos pelas vítimas. Eles foram autuados por roubo majorado e, após os procedimentos na unidade policial, deverão ser encaminhados à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde permanecerão à disposição da justiça.  

Relembre a morte do vigilante 

Era noite do dia 15 de abril quando o vigilante Helder Luiz Menezes de Bresson foi atingido com um tiro na nuca, após reagir a um assalto dentro da linha 640 do transporte coletivo, na avenida Max Teixeira.

Conforme testemunhas, pelo menos, três homens armados aterrorizaram passageiros e roubaram pertences pessoais.

“Quando eles iam descer em uma área de mata, o vigilante puxou uma chave de fenda e tentou ferir um dos criminosos. A esposa ainda chegou a puxar ele, mas não deu tempo. Foi quando um dos suspeitos  dele que estava atrás deu um tiro na nuca dele”, contou uma testemunha que estava acompanhando a esposa da vítima no hospital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *